Preloader

Mestres de Capoeira

Maestri

Vermelho Boxéu

Mestre

Maestri

Miguel “Preto” Machado

Mestre

Maestri

Gato de Silvestre

Mestre

Orgulho da Linhagem

Mestre Vermelho Boxéu

Maestri

Cecílio de Jesus Calheiros (Mestre Vermelho Boxér) nasceu na Fazenda Dendê, zona rural do município da Bahia, Maragogipe a 15/05/1949. Filho de pescadores, viveu até aos doze anos em Maragogipe onde aprendeu com a sua família a arte de pescar.

Aos doze anos de idade, ele mudou-se para Salvador e começou a frequentar o bairro do Pelourinho e a Cidade Baixa, começando a ter contato com os grandes mestres de capoeira da antiga Bahia, aprendendo o básico da capoeiragem na sua forma mais pura. Ele considerou as suas principais referências na capoeira, os mestres: Grande, Lustroso, Pierrô e João Grande.

O Mestre Vermelho Boxer como adulto tornou-se um dos capoeiristas mais bem sucedidos da Bahia e do Brasil nos anos 70.  

Foi na rua que mestre Vermelho Boxér desenvolveu todo o seu conhecimento capoeiristico. Esta rica aprendizagem permitiu-lhe circular facilmente nas principais capitais brasileiras, onde a capoeiragem estava fortemente desenvolvida. Em Salvador, Vermelho deixou vários discípulos que hoje têm um nome na comunidade internacional da capoeira, como Mestre Bamba e Mestre Manoel.

Na segunda metade de 1983, Mestre Vermelho chega a Manaus, estabelecendo-se aqui até à sua morte, em 30 de dezembro de 2009.  

No estado do Amazonas, a sua presença foi crucial para a capoeira, uma vez que foi através dos seus ensinamentos que se deu inicio à consolidação da capoeira tradicional.

Como seus principais discípulos do Amazonas podemos mencionar o mestre KK Bonates e contramestre Eliberto Barroncas. Mestre Vermelho foi contratado pela antiga Fundação Cultural do Amazonas e pela Universidade do Amazonas por muitos anos para administrar e difundir a arte da capoeira. Ele também foi presidente da Federação Amazonense de Capoeira. 

Além de ser capoeirista, Mestre Vermelho era artesão e também escultor.  

Ainda em vida, foi homenageado pela Secretaria do Estado do Amazonas e Cultura com um espaço de capoeira que leva seu nome, no Centro Cultural dos Povos da Amazônia.

Mestre Miguel “Preto” Machado

Maestri

Mestre Miguel Preto (Miguel Machado) nasceu em Piaú - Bahia em 29/09/1948 e em 1964 aos 16 anos, iniciou a capoeira do Mestre António Rodrigues em Itabuna - Bahia, tornando-se um dos seus professores em 1965. Mestre Miguel aprofundou o seu conhecimento de capoeira através da convivência e treinamento com os mestres da velha guarda baiana: Augusto de São Pedro (discípulo de Mestre Bimba), Gato Preto (aluno de Lúcio e Catarino Góes, Cobrinha Verde, Waldemar da Liberdade e Leó e Paulo de Santo Amaro), Canjiquinha (pupila de Aberrê), Waldemar da Liberdade (aluno de Talabí, Ricardo de Ilha de Maré, Neco Canário-Pardo e Siri de Mangue) e João Pequeno de Pastinha (aluno de Barbosa e Pastinha). É fundador e Mestre-Presidente do Grupo Cativeiro Capoeira.

Tendo Ogum como orixá-de-cabeça, Mestre Miguel possui a característica daqueles que gostam de iniciar conquistas e que não se contentam em relaxar com os resultados. Desta forma, foi o responsável por implementar a capoeira em diferentes partes do Brasil (São Paulo, Minas Gerais, Porto Alegre, Manaus, Sorocaba, Ribeirão Preto, Ceará, Espírito Santo, Piauí, etc.) e em vários países europeus, América Central e África. Mestre Miguel Preto possui uma lista longa de realizações e serviços prestados à capoeiragem: formou mais de 120 instrutores de capoeira entre mestres, contramestres, professores e monitores; foi homenageado pela Camara de vereadores de itabirito, Ribeirão Preto e São Paulo; presidente do conselho de liga da capoeira do estado da Bahia; vice-presidente de cultura da federação internacional de capoeira; diretor técnico e vice-presidente nacional e internacional do conselho superior de mestres da confederação brasileira de capoeira; presidente e fundador da federação amazônica da capoeira; diretor da região norte da confederação brasileira; terceiro lugar no primeiro campeonato brasileiro de capoeira; campeão universitário de capoeira em São Paulo; campeão paulista de capoeira na categoria mestre; campeão bi-brasileiro de capoeira na categoria mestre.

Mestre Miguel é formado em Educação Física na Universidade de Mogi das Cruzes - São Paulo. Atualmente vive em Ilhéus-Bahia e continua a sua "volta ao mundo", ministrando estágios, cursos e aulas de capoeira.

Mestre Gato de Silvestre

Maestri

Mestre Gato de Silvestre ou Gato (Julival do Espírito Santo) nasceu em Goiás em 30 de Dezembro de 1952. Seu primeiro contato com a capoeira foi em Goiás graças ao seu tio Milton Freire de Carvalho (Onça Tigre, aluno de Mestre Bimba) e mais tarde Em Brasília, ele começou a frequentar as aulas de Cláudio Danadinho (um dos fundadores do grupo Senzala e um estudante de Mestre Arraia, que era aluno de Mestre Pastinha). De Brasília, Mestre Gato mudou-se para São Paulo e tornou-se aluno de Silvestre Vitório Ferreira, Mestre Silvestre ou Ferrerinha (fundador e Mestre da Associação Capoeira Vera Cruz). Silvestre era aluno de Waldemar da Liberdade, Pastinha, Bimba e de Mestre Caiçara). Através de Vera Cruz tornou-se Campeão Paulista de Capoeira no ano de 1971 e também começou a dar aulas de capoeira em Ribeirão Preto e outros municípios paulistas. No mesmo ano, ele organizou um grupo de capoeira na Universidade de São Paulo e viajou para difundir a capoeira na Bolívia, Colômbia, Panamá e, na segunda metade de Junho de 1972, mudou-se para Manaus, Amazonas, onde ministrou aulas particulares no Clube Náutico Portugal. Em Fevereiro de 1972, fundou a primeira academia da capoeira do estado do Amazonas, chamada "Zumbí dos Palmares", plantando definitivamente a capoeira com berimbau na Amazônia.  

De acordo com as palavras de Mestre Gato, a escolha de viver na Amazônia foi feita porque ele sempre teve "...um fascínio com a Amazônia, com os nativos, com as tradições, diversidade cultural e com as plantas medicinais. A recepção para mim foi uma e para a capoeira foi outra. Foi muito difícil até eu ter construído a primeira academia de capoeira em Manaus... ". No final dos anos setenta, Mestre Silvestre chegou a Manaus para participar do Encontro I Encontro de Capoeira da Amazônia, e nesse evento deu o diploma pela Associação de Capoeira Vera Cruz, o titulo de Mestre a Julival do Espirito Santo. Em 25 de junho de 2011, Mestre Gato foi um dos setenta e oito capitães da capoeira do Brasil para receber o Prêmio Viva Meu Mestre - premiado em 2010 pelo Programa Pro-Capoeira do Ministério da Cultura. Com uma alegria sem comparação e uma voz limpa e forte, Mestre Gato desenvolve um trabalho comunitário com crianças no município do Presidente Figueiredo - Amazônia e sempre participa ativamente de eventos, onde conta sua história, sua jornada pela capoeira e suas "andanças", que são muitas. Tenta transmitir aos praticantes a sabedoria da humildade e do amor da natureza, e a necessidade de aprender mais e melhor para se tornarem bons educadores, espalhando a Capoeira de maneira dedicada a todos.